Novo

O Lugar de Sarrazola, Arqueologia de Salvaguarda e Crónicas de Contracultura

19,00 €
17,50


Lançamento a 4-Maio-2022, 18h, no CAL (Centro de Arqueologia de Lisboa), Av. da Índia 166, Lisboa  

O Lugar de Sarrazola, Arqueologia de Salvaguarda e Crónicas de Contracultura de Alexandre Sarrazola

Colecção ENSAIOS, n. 4

ISBN: 978-989-53351-1-4

Prefácio: Armando Faria

Edição: 12-2021

Editor: MAZU PRESS

Idioma: Português

Formato: 15 x 23 cm

Páginas: 124

Ref.: ENS.4

PVP: 19€

 

SINOPSE

A aplicação do conceito de desenvolvimento sustentável no Presente, preparando as condições para a cidadania no Futuro, não pode deixar de se alicerçar numa construção plurifacetada do Passado, projectado na vida social sob a forma de memória colectiva. 

Da moldura jurídica que enquadra a Arqueologia de Salvaguarda ressalta louvável programa de intenções cuja real aplicação importa aferir. 

Mas o que aconteceria a Xerazade se lhe faltassem história para contar ao Sultão? Uma pergunta retórica que é respondida pela publicação das crónicas de (contra)cultura selecionadas para esta publicação e pela narrativa de um projecto de investigação no lugar de Sarrazola, aquele onde há 1500 anos o Vouga desaguava no Atlântico.

 

 

O AUTOR

Alexandre Sarrazola (Coimbra, 1970) é arqueólogo, ensaísta, romancista, poeta e dramaturgo. 

É autor, entre outros, dos livros de poesia Thaumatrope (2007), View-Master (2013) e Fade Out (menção honrosa do prémio de poesia INCM/Vasco Graça Moura 2015) e dos títulos de prosa Neófitos (2014), Um quarto na Pensão Beziehungswahn (2014), Kinderszenen (2015, recomendado pelo Plano Nacional de Leitura), Smalloch (2018) e Triq-Gatto-Murina (2019). 

Para 2022 está marcada a publicação pela INCM da sua poesia completa: OVERDRIVE [Poesia 07.21]

Na MAZU PRESS é autor de MACH (poesia, 2020), Dilmun (romance, 2019) e Arqueologia de Salvaguarda. Lei, Território e Desordem (ensaio, 2018).

 

Procurar nesta categoria: Categories