Novo

Arqueologia de Salvaguarda. Lei, Território e Desordem (2.ª ed.)

17,50 €
16,50


Arqueologia de Salvaguarda. Lei, Território e Desordem (2.ª ed.) de Alexandre Sarrazola

Colecção ENSAIOS, n. 5 

ISBN: 978-989-99912-4-8

Prefácio: Maria Inês Martins

Edição: 7-2022 (2.ª ed.)

Editor: MAZU PRESS

Formato: 15 x 23 cm

Páginas: 82

Ref.: ENS.5

PVP: 17,50€

 

SINOPSE

Na actual conjuntura nacional e europeia é fundamental assumir o desenvolvimento social e económico, na vertente em que este concerne à qualidade de vida das populações, focando especial atenção sobre o Património Cultural.
A aplicação do conceito de desenvolvimento sustentável no Presente, preparando as condições para a cidadania no Futuro, não pode deixar de se alicerçar numa construção plurifacetada do Passado, projectado na vida social sob a forma de memória colectiva.
Da moldura jurídica que enquadra a arqueologia da Salvaguarda ressalta louvável programa de intenções cuja real aplicação - na espuma dos dias - importa aferir.
Tal demanda é o mote deste ensaio.

 

O AUTOR

Alexandre Sarrazola (Coimbra, 1970) é arqueólogo, ensaísta, romancista, poeta e dramaturgo. 

É autor, entre outros, dos livros de poesia Thaumatrope (2007), View-Master (2013) e Fade Out (menção honrosa do prémio de poesia INCM/Vasco Graça Moura 2015) e dos títulos de prosa Neófitos (2014), Um quarto na Pensão Beziehungswahn (2014), Kinderszenen (2015, recomendado pelo Plano Nacional de Leitura), Smalloch (2018) e Triq-Gatto-Murina (2019). 

Para 2022 está marcada a publicação pela INCM da sua poesia completa: OVERDRIVE [Poesia 07.21]

Na MAZU PRESS é autor de O Lugar de Sarrazola, Arqueologia de Salvaguarda e Crónicas de Contracultura (Ensaio, 2022), MACH (poesia, 2020), Dilmun (romance, 2019) e Arqueologia de Salvaguarda. Lei, Território e Desordem (ensaio, 2018; 2.ª ed. 2022).

Procurar nesta categoria: Categories